quarta-feira, 16 de Outubro de 2013

Tartan sim ou não?

Um dos grandes must have da estação outono-inverno de 2013 é o padrão escocês ou tartan (designação actual e hiper in).
Gostam? Não gostam? Neim?
Confesso que ainda não consegui tomar partido. Se o padrão com quadrados em camisas me faz lembrar lenhadores ou homem barbudos que vivem em cabanas, já as saias e casacos trazem-me igualmente memórias de uma Brithney pré-adolescente a cantar o "One more time" ou pior, dos look de caça do príncipe de Gales :S
Poderá o tartan ser sexy para além dos moços de saias a cavalo no anúncio ao famoso whiskey William Lawson?  Tenho dúvidas mas You never know :)

Runway Moschino - Outono/Inverno 2013
 Deixo também algumas sugestões (que encontrei aqui) para combinar e usar o Tartan da melhor maneira possível.


Como sou uma darling e agora que plantei a fantasia do escocês nas vossas lindas cabecinhas deixou-vos um dos famosos anúncios ;) Enjoy Darlings!

sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

T2 para 1

9:24.35

Estou mega atrasada!!! Geralmente estou atrasada mas hoje passei das marcas, ou pelas brasas, e deixei-me ficar na cama além do necessário. A make-up foi feita em tempo record (5minutos para mim é quase nada).
Enquanto fecho a porta do carro apressada, seguro na mala e na pasta de documentos, deixo cair as chaves ao chão (felizmente não foi além do pneu) e estou pronta para fazer a caminhada de +- 10 min até ao escritório.
Já estou a sair do edifício quando oiço passos por perto e alguém me surpreende com um “bom dia” muito animado.

-Olá bom dia! Vais para o escritório? – é a minha colega Maria da Contabilidade, foi recentemente mãe e está com horário reduzido. Quem me dera ter uma desculpa tão boa – não que eu considere um filho uma boa desculpa para chegar tarde, mas pelo menos tem essa vantagem.
 “Estás com olheiras” e poder responder “foi o bebé que está com uma otite” “já quase não se nota que foste mãe recentemente” ao invés de “tás mais gordita”…
Ok ,mas isso agora não interessa nada.
-Bom dia Maria!– respondo entre dentes.
-Não pareces lá muito animada!
-Tive uma noite difícil, deve ser por isso…
Lança-me um olhar suspeito mas não faz mais perguntas.
-Na realidade estou um pouco desiludida- tentei explicar.
-Então porquê? O que se passa?
-Oh… É tudo e é nada ao mesmo tempo… -respondo de forma enigmática -Estou com 30 anos e à beira de uma crise de autocomiseração (melhor omitir esta parte)  e imaginava-me a levar uma vida totalmente diferente. Não tenho namorado, o trabalho é apenas satisfatório sem nenhuma promoção à vista e ainda não tenho casa própria. Aos 25, quando me imaginava aos 30 idealizava-me magra, com uma grande carreira pela frente, casada e a planear o primeiro filho - pelo menos!  (só faltou acrescentar o cão e o gato, mas acho que ela percebeu a ideia).
-Deixa-te lá disso. Nunca foi tão fácil comprar casa como agora! – respondeu, ignorando o óbvio caos que reina na minha vida sentimental.
-Ai  sim?
-Claro, que sim! -volta a responder animada e começo a detestar estas pessoas que acordam cedo e cheias de energia. - com a crise, o que não faltam são imoveis de retoma ao banco com financiamento até 100%. Acho que já é tempo de começares a pensar nisso! – lança-me novamente aquele olhar algo reprovador, mas estou demasiado empolgada com a ideia para ficar incomodada.
-A sério? Nunca tinha pensado nisso mas tens toda a razão, vou começar a procurar casa!

E foi isso que fiz. Assim que cheguei ao escritório, fumei um cigarro (estou a tentar desistir há meses). Por onde começar? Isso é fácil! Todas as perguntas na sociedade da informação começam no mesmo lugar: Google! Primeiro pesquisei sites de imobiliárias e depois espreitei o separador “imóveis” em alguns sites bancários.
Encontrei!!! Nem quero acreditar mas encontrei o apartamento dos meus sonhos (ou dos meus sonhos mais realistas). É um T2, logo posso montar um escritório/quarto de hóspedes, pelas fotos não dá para ver muito bem mas parece ter varanda e um armário imenso! Claro que vou pintar aquela parede vermelha de outra cor pois está completamente démodé! Imagino-me a receber amigos para jantar ou a beber um copo na varanda enquanto observo o pôr-do-sol (isso se tiver varanda).
Nessa mesma tarde descubro um sem número de possibilidades de decoração em vários sites especializados e tiro dicas para decorações de Halloween, Dia de Acção de Graças (não resisti, mesmo que não seja um feriado comemorado em Portugal, os centros de mesa são divinais e as receitas de outro mundo) e claro Natal. Será que consigo mudar-me antes do Natal?
No final da tarde já tinha enviado dois e-mails para a imobiliária e antes do jantar já tinha combinado uma visita para o próximo dia.
-Não achas que estás a exagerar um pouco? - pergunta-me a Júlia algo apreensiva.
- Claro que não, amiga! Hello!!! Tenho 30 anos e estou a dividir casa como se ainda estivesse na faculdade, alem disso nunca foi tão fácil comprar casa como agora!
- Jess! O país está a atravessar uma crise imensa, pensas que dão créditos assim a torto e a direito? Tu nem sequer tens dinheiro para dar de entrada!
- Já falei com uma entendida no assunto (mentirinha) e estou em perfeitas condições de assumir este compromisso. Amanhã vou ver a casa, não te preocupes e dá-me mas é os parabéns!
- Bem, se já andaste a falar com alguém entendido quem sou eu para argumentar… Fico feliz por ti amiga!

No dia seguinte, à hora combinada lá estou eu à entrada do prédio e começo a imaginar-me todos os dias a sair e entrar na minha nova casinha.
A zona é óptima e bem servida de todas as comodidades.
Chega a agente imobiliária, uma senhora baixinha e gordinha e imediatamente simpatizo com ela.
- Menina Jéssica Gonçalves?
- Sim, sou eu!
Entramos no elevador e começamos a subir para o 7º andar. Uau! O hall é bastante espaçoso e a decoração glamourosa. Identifico-me imediatamente com o lugar e sinto-me um pouco histérica.
Assim que a dona Luísa abre a porta do apartamento fiquei encantada. A casa era linda e nem podia acreditar que seria minha!!!
E o melhor… tem mesmo varanda! Até dá para ver o rio, pelo menos se estiver de saltos altos, só preciso de olhar para o lado direito e fica logo depois dos prédios ao fundo.
Disse logo que podíamos tratar de todas as formalidades para poder mudar-me o mais depressa possível.
Noto alguma estupefacção na senhora mas acenou que sim e saímos do prédio.
- Então menina Jéssica, peço que me envie os documentos necessários para darmos início ao processo. Preciso dos seus 3 últimos recibos de vencimento, os documentos de identificação, extractos de movimentos bancários (MERDA!)…
Deixo escapar um risinho nervoso.
- Sim, sim, dona Luísa! Envio-lhe isso ainda hoje! – digo esboçando um sorriso ténue.
MERDA, será que precisam mesmo de ver os movimentos bancários???  Será que o facto de ter saldo negativo há vários meses vai influenciar alguma coisa? Bem, tenho um ordenado fixo e isso é que interessa. De certeza que não há chatice…
Como combinado, entrego os documentos mas “esqueço-me” da parte dos movimentos bancários (ih ih ih).
A dona Luísa liga-me a dizer que recebeu e que vai dar início ao processo.
-TENHO CASA!!!!
- Jess? Tens casa, como assim? Não ias só ver? Como é que já tens casa?
- Ju, foi tudo muito simples! Fui ver, gostei e pronto! Estas oportunidades não são de desperdiçar! Ou aproveitas ou perdes o negócio!
- Mas assim tão rápido? Aprovaram-te o crédito habitação?
- Ju, pára de ser  tão complicada!! As coisas são mesmo assim, a senhora da imobiliária disse que já está a tratar de tudo! Até já encomendei umas cortinas e almofadas que vão a ficar a matar no sofá! Ah, e contratei serviço de entregas do Restaurante Japonês para o jantar de boas-vindas! Não é o máximo? Pensando bem acho k não tenho tacinhas que dêem para todos… Não achas melhor comprar um conjunto japonês? E…
- Jess, tenho aqui o meu chefe, já te ligo, ok?
A Ju é sempre assim… Coitada, ficou traumatizada com algumas situações que lhe aconteceram no passado e agora está um bocado paranóica… Mas pronto, depois falo melhor com ela… Estou numa excitação tal que não resisto em ir mais uma vez ao site do IKEA e não é que têm conjuntos para comida japonesa fantásticos!
Não resisti e comprei um edredão e uns quadros com fotografias de Nova Iorque super giras que vão ficar a matar no corredor, isto quando estiver pintado com a tinta “cinzento prata” – o site da Robbialac tem um simulador e o slogan deles é “pinta a tua vida”, já viram que giro, é mesmo esse o espírito. 

Cara D. Jéssica Gonçalves

Penso que por lapso esqueceu-se de incluir os seus 3 últimos extratos bancários aos documentos enviados, pelo que solicito o seu envio de forma a poder dar início à simulação bancária para aprovação de crédito

Com os melhores cumprimentos,

Luísa Gomes
Agente Imobiliária

E agora? Será que não podem fazer a simulação sem os extractos? Quer dizer, se a conta está negativa foi porque o banco aprovou a conta ordenado. Além disso se pedisse para enviar o balanço do cartão de crédito era muito pior, certo? Faço enter e envio a resposta com os anexos. Agora é esperar pela aprovação e pelo primeiro dia do resto da minha vida num magnífico T2 com vista parcial para o rio.

Passaram 2 dias e nada, estou ansiosa e com a cabeça a mil à hora, as paredes do corredor afinal ficaram mais giras num cinza antracite e as da sala com lilás alfazema com a parede do espaço de leitura cinza prata. Para o quarto principal encontrei um papel de parede lindíssimo e só estou a espera das medidas para fazer a encomenda. Contudo ainda estou com sérias dúvidas quanto à forma do espelho para o hall de entrada, mas isso posso sempre escolher depois quando for levantar o tapete.
Estou perdida nos meus pensamentos que nem percebo que o telemóvel já está a tocar há algum tempo. Olho para o visor e constato que é a D. Luísa. É Agora!!!
-Olá D. Luísa, como está?
-Boa tarde D. Jéssica, receio não ter boas notícias para lhe dar, infelizmente o seu pedido de crédito não foi aprovado.
-Como assim não foi aprovado! – Retorqui a roçar o histerismo na mesma medida em que a paredes do meu sonho, e as da sala cinza prata, desmoronavam.
-Bem, não sei bem como dizer isto, mas o banco considerou que a sua taxa de esforço seria excessiva e como tal não foi possível conceder o crédito. Será melhor esperar por uma nova oportunidade num momento mais propício para a senhora… - já tinha deixado de ouvir e nem me lembro de ter desligado o telemóvel.
Olho em volta e observo o balbúrdia de sacos de compras...
 E AGORA!?

Estamos de volta

Jéssica e Júlia estão de volta e encontram novos problemas e aventuras em 2013.
Infelizmente se há coisa que esta paragem não trouxe foi o Euromilhões


sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011

Feliz Ano Novo

quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011

Eu e o meu Kindle


Mais uma vez cedi ao vício. Não, infelizmente não falo do hábito horrível de roer as unhas, mas sim o apelo consumista que há em mim.

Ultimamente estava um pouco mais controlada, é verdade, tirando algumas comprinhas inofensivas na Venca e um ou dois presentinhos para moi na quadra natalícia (andei dias e dias a namorar um pijaminha da Woman Secrets que tornou o meu Natal muito mais especial) estava decidida a mudar de vida e a abrir uma conta poupança. Até cheguei a ir ao banco e a consultar a poupança mais vantajosa, mas optei por saldar a minha dívida do cartão de crédito primeiro, a conta poupança tem que esperar por Janeiro.

Tudo corria lindamente, não fosse um e-mail da Amazon a anunciar uma mudança na minha Whish List… E foi assim que tudo começou. O Kindle (leitor de e-book da Amazon) estava ao preço muito convidativo de $79, ora com o câmbio para euros era uma oportunidade que não podia deixar passar e eu queria tanto um! Então entrei na página e quando dei por mim já tinha acrescentado ao carrinho de compras um adaptador de corrente e um cabo USB todo catita J o pior mesmo foi quando dei início ao pagamento. A Amazon funciona tão bem que já nem preciso de preencher os meus dados e número de cartão, não dá tempo à hesitação e nem mesmo a triste notícia que o $79 era um preço especial apenas reservado ao território Americano demoveu-me do meu propósito. Afinal $109 contínuo a ser um óptimo preço…

Contas feitas o valor total ficou-se pelos 142,63€. Ok, admito que está um pouco acima do meu objectivo inicial, mas não estava a contar com as despesas de envio nem com as taxas alfandegárias, mas eu queria tanto um kindle!

O melhor é não pensar mais no assunto e aguardar pacientemente pelo carteiro J

Beijinhos e um Feliz Ano Novo!!!

*jess

p.s – E só porque hoje começa a época de saldos desejo a todos boas comprinhas ;)

quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

O vício das Doll



Amigas estou aqui para partilhar um novo vício...
Bem... cá vai!


O meu nome é Morganna Torok e sou uma Stardoll!



O que é o Stardoll? É um mundo, é um sonho tornado realidade! É um paraiso fashion, virtualmente falando :)


Na descrição da página da comunidade o stardoll é apresentado assim:

"Veste as stars e personaliza o teu próprio estilo com as últimas tendências. Stardoll, a maior comunidade do mundo para raparigas que adoram a fama, a moda ..."


podem aceder ao Stardoll.pt aqui


Já agora votem na minha doll no Miss Stardoll World (eu bem disse que isto era um mundo)



Jogos de moda na Stardoll





terça-feira, 14 de Junho de 2011

Vou poupar dinheiro!!! Poupem vocês também...



Olá a todos! Sorry pela ausência! Andei muita ocupada... a fazer compras! Eh eh :)
E adivinhem... Tesinha! Santa vida, assim não dá para viver!!! As lojas têm montras mais coloridas e chamativas do que nunca e penso que o calor me dá ainda mais vontade de comprar. Aliás, no início de uma nova estação, dá sempre vontade de renovar o guarda-roupa, comprar coisas para as férias... Pretextos são o que não falta... O pior é quado constatamos que se calhar não vamos poder ter as férias que desejamos... Porque simplesmente não há guita!!! E agora??? O que fazer com os biquinis novos? Os cremes solares, as pulseiras coloridas, os vestidinhos de praia??? Calma!
Antes de mais vamos respirar fundo...


Já está?

Ok...

Agora vamos pôr em prática uma nova idéia que ainda por cima é 2 em 1. Trocando por miúdos, vai resultar em €€ para as férias e ainda vamos ficar mais magras. Boa, não?
E é possível!!! Vou dizer como! Não, não precisam de agradecer!!!

Então é assim, vamos começar a trazer comida para o trabalho. Simples e eficaz!

Resultados:

1) Não gastamos €€ no almoço (€€ esse que vai directamente para um mealheiro);
2) Não comemos porcarias, nem cedemos a tentações por falta de alternativas mais saudáveis. Se não tivermos opções, comemos o que trouxemos e ponto final;
3) Esta é a melhor: Não compramos nada na hora de almoço!
Eu falo por mim... A hora de almoço é crítica... Quando acabo de almoçar não tenho nada que fazer e o meu hobbie é ver montras. Ver como quem diz... Vocês percebem... :)

Mas vá, não sejamos radicais! Façamos este sacrifício por exemplo, apenas um mês, ou até termos €€ suficiente para as férias que ambicionamos...

E não comecem já com a desculpa que depois no escritório não vão ter que fazer... Dpois de almoçar aproveitem o resto do tempo livre para ver alguma série da vossa preferência ou ler um livro.
Se quiserem levem um livro ou revista para fora e vão apanhar um pouco de ar... Desde que não haja lojas nas proximidades!!! :)

Good luck e boas férias!

quinta-feira, 19 de Maio de 2011

...

Sei que algo não está bem quando dou por mim a comprar uma carrada de vernizes e outras coisas que tal e evito ir à farmácia buscar uns medicamentos que o médico receitou porque não posso gastar dinheiro!

segunda-feira, 4 de Abril de 2011

Compras compulsivas...



Meu Deus, que se está a passar comigo? Sempre gostei de comprar, imaginar combinações de roupas e acessórios, ver montras, experimentar... Mas perder o sono a pensar que tenho mesmo que ter aquelas sandálias e aquela mala, ah, e aquele vestidinho para combinar. E já agora, um blazer azul escuro para combinar com as camisolas que comprei ontem. Ah! Mas também preciso de uns sapatos dessa cor, mas mais baixos, porque os 3 pares que tenho, uns são rasos, outros médios e outros super altos! E com isto acordar as 6 e tal da manhã e não mais conseguir dormir??? Ai... Deus me ajude!

sexta-feira, 25 de Março de 2011

I'm a Material Gil

Cartões de crédito... Como se livrar dele?



Hoje vou dar um conselho precioso a quem tem problemas com o cartão de crédito. E que problemas são estes? Aqueles que bem sabemos... Mais uns sapatinhos, mais um vestidinho, mais uma malinha... E quando damos por ela estourámos o plafond e depois para pagar é um suplício!!! Não estou a dizer que é o meu caso, apenas estou a dar um exemplo baseado em várias histórias que conheço.
Para começar, vou falar um pouco dos perfis de ultilizadores (ou não utilizadores) de cartões de crédito que conheço. Há quem simplesmente não os tenha, nem quer ouvir falar deles e estes dividem-se em:
Grupo 1- Não têm nem querem porque não iriam usar. Só gastam o que têm e são muito certinhos e comedidos para se meterem nisso (normalmente olham com desaprovação para quem os tem e pior, os utiliza!!!)
Grupo 2- Não têm nem querem porque seria uma tentação e sabem que acabariam por usá-lo. Muitos destes já tiveram e ficaram com traumas.

Depois há os que utilizam e neste grupo há vários perfis, dos quais vou destacar alguns:
1) Têm apenas para utilizar em viagens, reservas e compras online;
2) Supostamente têm apenas para utilizar em viagens, reservas e compras online mas acabam por gastar em tudo e mais alguma coisa;
3) Supostamente têm apenas para utilizar em viagens, reservas e compras online mas acabam por gastar em tudo e mais alguma coisa, mas não admitem e ainda criticam pessoas próximas pelo uso que estas fazem do seu. São os falsos moralistas, digamos assim...
4) E depois há as pessoas normais, que têm, usam para aquilo que precisam (ou não), uns dias abusam um pouco, alguns meses só pagam o valor mínimo, mas levam isso com naturalidade e assumem a situação com descontracção.
É o caso de uma amiga minha, que há dias me surpreendeu quando para fazer uma reserva retira do bolso quatro pedaços de um cartão de crédito partido. Depois de fazer o "puzzle" e a reserva, explicou-me, perante a minha estupefacção que o tinha partido com os nervos mas que agora era muito útil. Porque dava para fazer reservas de viagens online mas não podia ir às compras com ele.
Achei o máximo e na brincadeira até disse ia partir também o meu... Não o fiz, mas nunca se sabe! lol
E pronto, é uma ideia para os menos controlados! :)

quinta-feira, 10 de Março de 2011

Frase profunda...

"Toda a gente sabe que há uma relação horrível e injusta entre o saldo disponível e a vontade de adquirir produtos e serviços. E que essa tensa relação se agoniza com a passagem do tempo, anúncios da subida de taxas, más condições meteorológicas, desajustes hormonais ou um rímel que borra."

In: Lady oh my Dog!

Não podia estar mais de acordo!

quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Aconteceu! Estou falida!



Hoje, finalmente aconteceu!

Sabem quando têm um medo que vos atormenta, povoa os vossos pesadelos e persiste no vosso dia-a-dia?
A mim acontece. Vivo atormentada com a ideia abominável de um dia o meu cartão ser recusado! Imagino mil e um cenários... Onde estarei? Será após uma maratona de compras de vários euros ou quando for comprar tabaco ou chicletes? É que apesar de ser o mesmo, não é bem a mesma coisa. Posso sempre abdicar dos cigarros ou das chicletes (o vício não é tanto), mas e das compras!? Estarei mesmo preparada para deixar ao balcão parte de mim? Porque no meu caso é pessoal. Faço compras de alma e coração. Adoro a excitação que acompanha a descoberta de uma nova colecção e principalmente a vitória que é encontrar “aqueles sapatos” no meu tamanho!
Enfim, hoje finalmente aconteceu.
Não foi numa loja, nem mesmo no supermercado, foi no posto de gasolina. Mais surpreendente do que a minha condição financeira degradante, foi a minha reacção. Calma e serena. Dispensei segunda tentativa com o cartão - "anda sempre junto ao telemóvel, provavelmente desmagnetizou. Já aconteceu”- (uma meia verdade, pois se a memória não me falha a mensagem de erro no visor é diferente). Felizmente tinha dinheiro comigo (outra raridade) e prontifiquei-me a pagar assim -“Sabe, é que estou com pressa”-, o que efectivamente é verdade pois já devia estar no trabalho há quase meia hora!
E foi assim que aconteceu.
Sem dramas ou histerismos, sem nervoso miudinho ou suores frios, com serenidade.

Estou falida, mas com gasóleo até ao final do mês. Quantos de vós podem dizer o mesmo? :)

*Jess*

quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

She's got the look!



A Kelly Osbourne nunca esteve tão bem na passadeira vermelha como nos Grammy’s 2011.
Acertou em cheio, desde o vestido lavanda com inspiração floral de Tadashi Shoji’s aos sapatos com brilho prateados de Alexander McQueen.




Longe vão os tempos em que o guarda-roupa da Kelly era pautado pela cor preta como pode ser comprovado por esta foto dos Grammy's de 2004. Pelo menos aqui já tinha abdicado do look gótico.

Estive a investigar online e é possível recriar o look por $316 ou seja aproximadamente 233€.



Podem encomendar o vestido e sapatos através dos seguintes links:

Vestido Shumaq


quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

WTF???




74 cêntimos por um pêssego???

Mas é recheado de caviar ou quê???

Ai a minha vida! Uma pessoa compra um mísero lanche (1€) para comer no escritório e assim poupar uns trocos e eis que decide tornar a refeição mais compostinha (e saudável) e vai à mercearia lá de baixo comprar uma peça de fruta. Escolhi um pesseguito, e não pensem que era gigante. Um pêssego pequenito, um pouco mirrado até. Quando vejo a balança a acusar os 74 cêntimos ainda pensei dizer que afinal tinha feito confusão e o que eu queria era uma maçã... Mas enfim. Engoli em seco e lá paguei.

Isto seria um acontecimento insignificante se estivessemos no início do mês, mas dadas as minhas recentes aquisições, estamos no dia 16 e já estou na miséria, por isso já sabem, a partir de agora estou a pão e água, que isto dos lanches com fruta sai caro! :)

quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011

Resolução para o novo ano...


Pois bem, tenho a informar que daqui em diante apenas comprarei "coisas" de qualidade (por coisas, entenda-se roupa, sapatos, carteiras e acessórios)...
E agora perguntam vocês: Mas onde é que já ouvi (li) isto? Pois, na verdade, já o tinha dito, mas acontece que não cumpri... Não é assim mesmo que funciona este processo de resoluções de ano novo? Falhar tudo, para no ano seguinte tentar de novo? Lol.
Seja como for, é isso que vou fazer... Cheguei à brilhante (mas triste) conclusão, que apesar de comprar e comprar não tenho nada de jeito ou de que goste mesmo! Tirando uma ou outra coisita... E porquê? Porque no frenesim de querer comprar tudo e mais alguma coisa, acabo por comprar 3 ou 4 peças razoáveis, das quais me farto depressa, em vez de comprar uma só peça fantástica (como por exemplo, a camisola mágica).

Wish me luck!

terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

Lady Grey da Dior


E eis que chega ao fim a saga Lady Dior.
Quatro cidades, uma mulher misteriosa, interpretada por Marion Cotillard, e o protagonismo para a Lady Grey, uma mala giríssima no centro da trama.

Com direcção de John Cameron Mitchell, Lady Grey leva-nos a Londres com a Miss Dior a vestir a pele de uma bailarina burlesca, que seduz o público com a sua representação inebriante, em especial Sir Ian McKellen (X-Men), no papel de homem numa cadeira de rodas.
Marion Cotillard e a Lady Dior levaram-nos anteriormente a visitar Nova York (Lady Rouge), Paris (Lady Noir) e Xangai (Lady Blue).
Como eu gostava de ter uma lady só para mim… Só não sei qual escolher, a grey ou a blue...



segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011

Diamonds are the girls best friends



Alguns vícios podem sair caro outros fazem-nos ganhar jóias caras.

Foi o que aconteceu a Lindsay Lohan que foi presenteada pelo joalheiro Pascal Mouawad com um colar com um diamante de 10 quilates, avaliado em $25.000, como incentivo à jovem actriz de 24 anos. Lindsay luta, há já vários meses, contra o seu mais que conhecido vício pelas drogas e álcool, chegando mesmo a ser condenada pelo tribunal de LA.

Estar sóbria tem mesmo as suas recompensas!
Pena que eu não tenho um amigo assim, que possa dar-me jóias de vez em quando para me manter no caminho certo :(

terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

Spam ou uma oportunidade única para mudar de vida?

Olá caríssimos! :)

Consegui resistir aos e-mails de ontem mas hoje voltaram em força e logo com uma proposta fantástica de emprego!

É perfeito! Tudo o que sempre sonhei!

segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010

Ataque informático


A minha caixa de e-mail por altura do Natal é o delírio de qualquer shopaholic em recuperação/negação.

É extremamente difícil resistir ao apelo consumista quando ele ataca por todas as frentes, são outdoors chamativos, publicidades fantásticas, catálogos, revistas, pop-ups que aparecem a anunciar reduções até 50%, etc. Agora experimentem resistir a este impulso quando estão sentadas, calmamente, no vosso local de trabalho a consultar o e-mail? É que hoje sofri um verdadeiro ataque à minha caixa de correio! Senão vejam: Editora Presença, Circulo de Leitores, La Redoute, Venca, Clube Fashion, Fnac, Fashion Wholesale, etc., etc.,
Será que vou conseguir resistir?

p.s- Também recebi um sms do Modelo! É oficial - estou tramada!

quinta-feira, 18 de Novembro de 2010

Já cheira a Natal...



E com ele... montes e montes de prendas! Para receber, claro, mas também para comprar!
Como todos os anos, jurei diminuir a lista, comprar as prendas antecipadamente, dar apenas umas lembranças e não gastar o que tenho e o que não tenho mas mais importante: comprar realmente prendas para os outros e não apenas para mim!
Sim, porque das 3 vezes que já fui comprar umas prendinhas a única beneficiária fui eu!
E adivinhem como está a minha conta bancária???
Está em coma, em estado vegetal, esperando ansiosamente o dia 30 para poder voltar a respirar...
Mas porque é que eu não ganho o euromilhões???
No meio disto tudo, só não fico mais deprimida porque, como sempre, a minha amiga Jess, acompanha-me nos bons e maus momentos. Neste caso a sua conta bancária, jaz ao lado da minha, coitadita, com a diferença que em vez de estar a 0, está com "um saldo negativo horroroso", nas palavras desta minha amiga...

Dias melhores virão!

terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Life according to Carrie


" I like my money right where I can see it - hanging in my closet"
Carrie Bradshaw

segunda-feira, 18 de Outubro de 2010

Nespresso grátis!



Ai meu Deus!
Estou tão ansiosa que estou prestes a ter um chilique!
Na adesão ao cartão da Barclays ganha-se uma Nespresso!
Que espectáculo!!! Ainda não li as letras pequeninas porque são pormenores que agora dispenso bem... Não quero perder nem mais um segundo pois certamente que deve haver um limite para esta oferta! Que NINGUÉM vai querer perder... Já sei como é, são muitos cães a um só osso mas eu vou ser mais rápida que uma flecha. É certo que já tenho um cartão de crédito e até já tenho uma máquina de café... Mas caramba, a Nespresso é a Nespresso!!! Para ser perfeito só faltava a oferta ser assim rosa choque e cheia de brilhantes, mas reconheço que seria pedir demais... Quem sabe com o meu talento para trabalhos manuais não lhe faço um extreme makeover!
Bem, o tempo urge! Adiós! :)

segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

O maior departamento de sapatos do mundo na Selfridges



O sonho de Carrie Bradshaw (Sex and the City) e de tantas mulheres anónimas por esse mundo fora tornou-se realidade.

A loja Selfridges aproveitou a Semana de Moda de Londres para apresentar o seu novo sector de sapatos que é apenas o maior do mundo!

Com 3250 m², o departamento de sapatos, ocupa todo o segundo andar da loja, contando com 55 mil pares em stock e quatro mil modelos em exposição. São 150 marcas diferentes, distribuídas por 11 “apartamentos” criados pelo arquitecto Jamie Fobert (o mesmo da Givenchy de Paris) que funcionam como boutiques exclusivas de marcas consagradas: o espaço de Louboutin tem decoração semelhante à da loja de Paris, o da Repetto é inspirada num estúdio de ballet e o da Chanel é uma recriação do apartamento da fundadora da marca. Há, ainda, cerca de 30 espaços para lançamentos exclusivos de marcas como Balenciaga e Marc by Marc Jacobs.

Sebastian Manes, director de acessórios da Selfridges, conduz-nos nesta experiência de compras. "Desde a entrada vemos uma sucessão de portas e no final uma enorme janela inundando o espaço com luz natural. A sua jornada começa na frente, com grandes marcas. Lentamente, vai viajando por diferentes salas até chegar ao final; a galeria designer couture, com Chanel de um lado e Louboutin de outro, e uma visão do Éden: o novo jardim suspenso da Selfridges. É o céu dos sapatos!”. É realmente uma visão do paraíso para aquelas que, como eu, assumem sem medo nem reservas o vício pelos sapatos, também conhecido como o supra-sumo do consumismo feminino (ok, confesso que acabei de inventar o termo - mas faz todo o sentido).
Nem as brasileiras Havaianas faltam na Selfridges. O espaço é tão perfeito que até tem uma filial do restaurante francês Aubaine.

Que máximo! London here I go :)


Selfridges400 Oxford Street, Londres
Estação de Metro mais próxima: Marble Arch

Boas compras *Jess

terça-feira, 7 de Setembro de 2010

Jess goes Rock and Roll

Ok, então é assim, logo à noite tenho um jantar de aniversário temático, o que por si só não é mau, não fosse o tema Rock! Mais precisamente, Hard Rock Café e Rock in Rio inspired!
Help! Please somebody!!!

Não me apetece sair para jantar com uma T-shirt larga (não tinham o meu tamanho) e convenhamos, não sou propriamente roqueira :(
Então, fiz o mais natural numa situação como esta, ou seja, Googlei! Lol. A verdade é que descobri que o look rock até tem o seu charme e agora estou entusiasmada para partilhar com todos o meu visual, claro que antes preciso de comprar alguns acessórios...

Eis alguns dos meus looks preferidos (vou fazer um mix de alguns deles):










Be inspired *Jess

quarta-feira, 1 de Setembro de 2010

Sapore D'Itália



Inspirada pelo filme “Letters to Juliet” decidi fazer umas comprinhas numa loja gourmet online com uma vasta gama de produtos italianos.

Comprei queijos, vinhos, antipasto, shpagetti… Enfim, apetrechei a despensa com todo o requinte de Itália. Claro que 113,00€ parece um pouco exagerado mas, por outro lado, são produtos de qualidade. Só espero que a data de validade das trufas seja longa…



Letters to Juliet


Ontem fui ao cinema ver “Letters to Juliet” e amei! Claro que fiquei com muita vontade de viajar até Itália (o que não é novidade). A Amanda Seyfried está fantástica no papel de Sophie e que dizer do Christopher Egan? Lindo de morrer e que sotaque mais fofo. Agora suspiro e penso onde andará o meu Charlie?




A carta que Sophia escreve a Claire como secretária da Julieta:

"'What' and ‘if’ two words as nonthreatening as words come. But put them together side-by-side and they have the power to haunt you for therest of your life: ‘What if?'..."
"I don't know how your story ended. But I know that if what you felt then was love - true love - then it's never too late. If it was true then it why wouldn't it be true now? You need only the courage to follow your heart..."
"I don't know what a love like that feels like... a love to leave loved ones for, a love to cross oceans for... but I'd like to believe if Iever felt it. I'd have the courage to seize it. I hope you had the courage to seize it, Claire. And if you didn't, I hope one day that you will."

Não é linda? :)

segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

O Glamour dos Emmy


A noite dos Emmy, mais do que premiar os melhores desempenhos no pequeno ecrã é uma óptima oportunidade para desfilar as novas tendências de moda na passadeira vermelha.

O Glamour e elegância de algumas estrelas são dignos de prémio, mesmo que tenham abandonado o Nokia Theater sem qualquer estatueta.
Deixo-vos a minha pequena selecção dos meus looks preferidos.



Sofia Vergara da série "Modern Family" foi sem dúvida uma das mais bem vestidas num Carolina Herrera dourado.


Claire Danes - uma das vencedoras da noite - também brilhou num Armani Prive.


Kelly Osbourne vestiu Tony Ward Couture, deixando para trás a rebeldia e os quilos a mais - chega Kelly, estás a ficar muito magrinha!



Digam o que disserem as más línguas adoro o Glamour de Kim Kadarshian. Simplesmente fabulosa num Marchesa branco - adoro Marchesa!!!


Os recém casados Anna Paquin e Stephen Moyer da série de vampiros True Blood combinaram num Alexander MacQueen - paz à sua alma.

Por último "Glee" pode não ter convencido o juri mas as protagonistas arrasaram na passadeira vermelha. Estavam todas fantásticas mas destaco as actrizes que dão voz à querida professora Emma, à popular cheerleader Quinn e claro a estranha e talentosa Rachel Berry (adoro Glee!).


Jayma Mays elegante num Burberry Prorsum.


Dianna Agron vestida por Carolina Herrera.


Lea Michele num belíssimo Oscar de La Renta.

sexta-feira, 27 de Agosto de 2010

Um blind date para recordar...



Ju:
Era um dia como outro qualquer até que aquele rapazinho com quem costumava falar no msn, propôs marcarmos um encontro para nos conhecermos… Não tinha grande vontade de passar daquela cena cibernética mas ele tanto insistiu que lá aceitei com a condição de levar uma amiga (a Jess, claro - apesar de não a ter informado). Ele disse que então levava um amigo e combinamos encontrar-nos nessa mesma noite.
Era a primeira vez que iria conhecer alguém com quem teclava na net, no entanto não criei qualquer expectativa, uma vez que não tinha intenção de tirar dali qualquer fruto, quando muito uma amizade. “É só um café”, pensei… O rapaz parece ser simples e até tem um ar saudável, toma-se um café, fala-se um bocadinho e adeus até um dia… Sempre seria um Domingo diferente.
Sim, de facto foi um Domingo diferente, mas não pelos melhores motivos…

Jess:
Sabem quanto tempo é necessário para produzir um pacote de leite? Pois, eu também não sabia, mas aparentemente a resposta certa é um minuto. Trivial e redondamente parolo! É que o Júlio trabalha numa fábrica de leite e pelos visto esta conversa sobre vacas deve pegar lá pelos lados de Vale de Cambra.

Zé, ou melhor José Vicente e Júlio eram os nossos acompanhantes. Uma espécie de Zé Povinho dos tempos modernos seria uma descrição mais do que realista destas duas personagens. O Zé, amigo virtual da Júlia, trabalhava nas vindimas no Verão e durante o ano ganhava uns trocos como pintor. Tinha olhos verdes e cabelo de um tom castanho queimado pelo sol. Não era feio, mas também estava longe do que a Ju idealizara. “É só um café” disse a minha amiga e com isso deixou-me sem argumentos para passar um serão agradável a ver Fox Life (Domingo à noite é sinónimo de filmes, séries, pipocas e pijama confortável). Claro que quando fui informada do encontro já estava tudo combinado, com os moços já a caminho do Porto vindos de uma aldeia algures em terras de Vale de Cambra (segundo o portal Itinerário 55min só para chegar ao Porto, sem contar com a distância da aldeia).

Ao início, a conversa foi estranha e pouco natural, depois ficaram um pouco mais à vontade, para mal dos meus pecados.
-Tens namorado?
-Não! – foi a minha réplica seca. A Ju lançou-me um olhar de poucos amigos.
- Porquê? – insistiu o Júlio.
- Porque estou bem assim.
-É uma pena. Provavelmente ainda não conheceste a pessoa certa.
-Pois, é isso. Ainda não conheci a pessoa certa!- respondi dando ênfase a palavra “ainda”. Olhei em volta e tentei mostrar-me atenta à conversa do outro casal.

-Mostra lá!- pedia a Ju, com voz de criança mimada, ao Zé.
Ele escondia as mãos sob a mesa e a Ju continuava a insistir.
- Vá lá, quero ver! Mostra lá as tuas mãos!
- é que não gosto…São feias – coitado o rapaz estava deveras incomodado, eu se fosse ela tinha deixado o assunto morrer, mas a Ju é super curiosa e mais que isso teimosa!
- Mostra lá!
E meio contrariado lá tirou as mãos debaixo da mesa e pousou-as lentamente sobre a mesma (não sei se foi mesmo lentamente ou se o dramatismo e suspense ajudaram a prolongar a cena no tempo).
Bem, ele não tinha exagerado. As mãos eram mesmo horríveis!
-Ahhh – a Júlia não conseguiu conter um pequeno grunhido de surpresa e conhecendo-a como conheço sei que foi preciso todo o seu auto-controle para não fazer mais nenhum reparo e não desviar o olhar de repulsa de repente. Sabem, é que ela às vezes é muito esquisitinha com estas coisas, além disso é daquelas pessoas que adora as mãos de um homem (repara logo se as unhas não são roídas e coisas do género). As mãos do Zé eram escuras, queimadas pelo sol e rugosas para um rapaz tão novo. As unhas, de tão roídas não eram mais do que uma pequena mancha nos dedos inchados.
O Júlio tentou quebrar o gelo.
- Bem estas estradas estão em tão mau estado que estão mesmo a precisar de um zíper - lógico que ele não usou o termo zíper e sim fecho éclair, mas soa tão mal :(. Enfim, escusado será dizer que eu e a Ju trocamos olhares de verdadeiro terror. E se aparecesse alguém conhecido? Pior e se decidissem ficar sentados connosco? Será que iam pensar que estávamos num encontro tipo aos casais (Urggrrr)? E com certeza que iam julgar-nos totalmente desesperadas ao ponto de combinar um encontro às cegas pela Internet! De repente a escolha do local parecia muito pouco apropriada…

- … umas ovelhas – estava o Júlio a contar.
-Ovelhas?- perguntei repentinamente interessada na conversa. Ok, eram muito parolos, mas um criador de gado é um criador de gado. Já imaginava uma quinta branca, ao cimo de um monte com um mural de azulejos típicos e rodeada por vastos campos e quem sabe uma pequena vinha! Olhei para o Júlio com renovado interesse, era um pouco calvo, mas tinha braços fortes e havia algo de muito másculo nele (provavelmente o cheiro – concluí menos empolgada) mas isso também não é o mais importante! Além disso podia ser filho do dono da fábrica de produção de leite o que o tornava a pessoa mais interessante naquela sala!
-Sim. O meu pai tem 3 ovelhas e 5 cabras. A minha mãe faz um queijinho que é uma maravilha - e com isto perdeu todo o interesse!
Tinha que fazer algo e já!
- Amiga, estás com os olhos todos borratados!
- Sério!? Oh, que maçada – a Júlia tirou um pequeno espelho da mala e verificou a maquilhagem perfeita – Está mesmo! Vens comigo até ao WC?
- Claro! Já voltamos - despedi-me com um sorriso dos nossos acompanhantes e quase empurrei a Júlia- Rápido temos que pensar numa maneira de por fim a este martírio!

O plano era simples. Assim que voltássemos para a mesa, discretamente (colocando o telemóvel sob a mesa) ligava para a Ju, que simularia uma conversa e consequentemente fornecia-nos uma boa desculpa para abandonar o local tão rápido quanto possível. Não tinha como errar, até porque já tivemos que recorrer a este pequeno truque em outras situações críticas.

Voltamos à mesa com novo ânimo. Fomos simpáticas e até rimos de algumas piadas (sem graça) para não levantar suspeitas e parecer que realmente estávamos a desfrutar da companhia daquela dupla de parolos.

Discretamente por debaixo da mesa marquei o número da Ju (está em spead dial o que facilitou a tarefa). Ela deixou tocar alguns momentos e deitou um olhar enfadado à mala.

- Bem, que insistente! É melhor atender – decidiu resignada. Levou alguns instantes a procurar o telemóvel.
- É a Luísa – informou . “Está?” … “Sim Lu, tá tudo bem e contigo? O que se passa?” .. “Hum hum”… “Se demoro?” Um pouco… não sei.”… “Sim, a Jess está comigo”… “Mas afinal o que foi que aconteceu!?” ... “O quê? Como?”… “Sei.. pois… realmente é complicado”
-O que foi Ju? – perguntei curiosa e com ar preocupado.
A Ju tapou o fone e explicou: -É a Luisa. Veio deixar o lixo à rua e trancou-se cá fora.
-“Sim, querida estou aqui, estava só a contar a Jéssica” … “Sim, tenho chave do teu prédio” … “mas não aqui comigo”. “ Não é claro que… pois”
-Que se passa? – a Ju volta a tapar o fone.
- A coitada está de pijama à porta do apartamento e o Nico está à porta a miar! Coitado, deve estar assustado. “Sim, querida eu percebo, nós já vamos para aí. Beijinhos … não te preocupes eles vão compreender – lançou um olhar suplicante e de culpa aos rapazes – “Até já.”

-Bem temos que ir - informou-me algo resignada.
-Então? Acabamos de chegar.
-Sim, acabamos de chegar – lamuriou-se o Júlio.
-É uma emergência. Eu realmente sinto muito.
-Precisam de boleia? - perguntou o Zé enquanto nos seguia pela rua, depois de pagarmos as bebidas.
-Não, deixa estar - olhei a praça e a pela primeira vez na noite alguma coisa correu bem - ali está o nosso autocarro. Fica mesmo á porta e vocês ainda têm um longo caminho pela frente- concluí sorridente.
- Adeus, até uma próxima.
Despedimo-nos com dois beijinhos e entramos sem mais demoras no autocarro, onde suspiramos de alívio.

-Bem desta já nos safamos! – disse a Júlia entre risos.
-Nem penses cara amiga. Estás em dívida para comigo para toda a eternidade!

Nota:
Quem leu o post até ao fim deve estar neste momento a perguntar "mas afinal o que tem isto a haver com compras!?" A resposta é simples: Rigorosamente nada! Mas espero que sirva de lição à Ju e não só. No próximo encontro às cegas quero pelo menos umas referências favoráveis de amigos! Foi tão mau que tive mesmo que partilhar convosco. Com ou sem compras.
*Jess

quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Caipirinhas amargas...



Este título até faz algum sentido, se pensarmos que as caipirinhas levam limas, que são tudo menos doces, mas não é a isso que me refiro… As caipirinhas de que falo, estavam até muito boas…
Tudo aconteceu numa bela noite de Verão…
Eu a Jess e mais uma amiga (Maria) combinamos ir sair. Como não tínhamos destino certo, a Maria perguntou se não queríamos ir ter com uns amigos/conhecidos dela a um bar muito fixe, com bom ambiente, música ao vivo e boas caipirinhas. Dissemos que sim, e lá fomos…
De facto o bar fazia jus à descrição que a Maria tinha feito. Sossegado, sem aquele ruído de fundo em que não se consegue conversar, com música ao vivo, uma decoração exemplar e bem, umas caipirinhas de cair para o lado (no bom sentido), se bem que eu e a Jess, ficamos logo um pouco apoquentadas porque na lista das bebidas não vinha o valor de cada caipirinha (nós gostamos sempre de saber com o que contar) e quase automaticamente, trocamos olhares preocupados como que a dizer: “bebemos só uma, no máximo duas”. Tínhamos levado 25 euros e achávamos que chegava e sobrava, pois ainda íamos para uma disco a seguir onde era noite da mulher. Pois bem, nesta fase do campeonato ainda não sabíamos a nossa triste sina… Convém salientar aqui que a Maria não é assim tão nossa amiga, nada como a amizade que temos uma pela outra, digamos que é uma amiga para saídas e pouco mais. E quando vimos os amigos dela, que por coincidência (ou não) eram 3, ficamos um pouco chateadas, pois eram cromos até dizer chega…
Mas como ela parecia estar interessada num deles lá fizemos o frete… A 1ª caipirinha depressa chegou ao final e quando o barman se dirige à mesa para levantar os copos, um dos amigos, o Raúl, diz-lhe:
- São mais 6, por favor – e pisca-me o olho, enquanto pega nos nossos cartões (das 3) e os coloca no bolso da camisa.
Confesso que fiquei surpreendida e agradada com a atitude do rapaz, até porque eu e a Jess não estávamos a dar importância a ninguém da mesa e íamos mantendo a nossa conversa paralela, indiferentes ao que se passava em nosso redor.
Após este gesto de simpatia começamos a conversar e a conviver com o grupo e caipirinha após caipirinha e aquela conversa da treta e risinhos parvos, característicos de uma noite bem regada, fomos informados pelo barman que teríamos que sair pois queriam fechar…
-Tudo bem – dissemos – Também já se faz tarde para irmos para a Vogue.
Levanto-me e preparamo-nos para sair, uma vez que o Raúl tão gentilmente tinha assumido a despesa dos cartões, quando este se vira e diz:
-Ei, Ju, já te esquecias do cartão! Toma! – diz, esboçando um sorriso.
Juro que por momentos senti o chão a fugir-me dos pés, talvez pelo excesso de bebida ingerida, é certo, ou por ter consciência de que não tinha dinheiro para pagar aquela despesa.
Tentei fazer um rápido cálculo mental de quantas caipirinhas teria bebido, mas confesso que depressa me perdi neste raciocínio. Quando vejo a Jess a vir da casa de banho toda sorridente (e um pouco torta, devo dizer) até tive vontade de pegar nela e fugir. Mas claro que não o podia fazer.
Agarrei nos cartões com o meu melhor sorriso e rapidamente me veio uma solução à cabeça. “Vou dizer que pago com multibanco. Como nunca têm, vão dizer que não é possível e eu digo que só tenho cartão e alguém vai ter que assumir a despesa. Claro que depois digo que devolvo assim que encontrarmos uma caixa automática e o problema está resolvido”. Até consigo ficar um pouco mais calma. Quando me aproximo para pagar, perante o olhar confuso da Jess, digo que vou pagar com cartão ao que o barman responde:
- Com certeza menina, deixe-me só buscar a máquina…
Meus amigos, não sei como não me deu uma coisa naquele momento. Não sei o que o meu corpo estava a fazer mas dei por mim a remexer na carteira e a dizer em altos gritos:
- Não acredito que perdi o cartão!
Todos diziam para procurar melhor na carteira. A Maria sugeriu ver melhor no porta moedas que a Jess se prontificou a verificar (ela percebeu logo a situação) e com um trejeito infeliz, disse : - Aqui não está!
Ia ser bonito se abrissem o porta moedas e vissem os 3 cartões, cada um mais “teso” que o outro…
Contas feitas, a minha despesa e a da Jess dava 44 euros. Sim, bebemos 8 caipirinhas e o preço de cada uma era 5,50€.
Disse à Maria que tinha 25 euros em dinheiro. Ela disse que punha o resto, para não me preocupar, que acontece a todos e que era melhor ligar à policia a avisar e a perguntar se o meu Banco tinha serviço de furto 24h… Eu disse que não valia a pena, mas o Raúl (cromo, otário, deficiente, #=)$%$#) disse que a Maria tinha toda a razão.
Pois bem, imaginem a minha triste figura às 4 h da manhã, na porta de um bar, um bocado bêbeda a comunicar à polícia um cartão que nunca chegou a ser perdido…

quarta-feira, 28 de Julho de 2010

Forever Audrey

Mine!!!
All mine :)

Depois de um dia muito bem passado na FNAC, finalmente tenho a colecção da Audrey Hepburn.

Assim que cheguei a casa vi "Sabrina" mas confesso que gosto mais do Harrison Ford (na versão de 1995) no papel de Linus que do Humphrey Bogart (acho-o tão feio :S). Claro que o caso da protagonista, por muito empenho e talento que a Julia Ormond tenha, só existe uma Sabrina Fairchild - Audrey forever!


p.s - adoro este vestido da Givenchy - os filmes antigos com qualidade, tal como a moda, são mesmo intemporais :)




Cheira a verão e quero viajar

Olá a todos!
Sei que tenho andado um pouco ausente mas com tão bom tempo é difícil ficar em casa.

Ainda não decidi onde ir de férias mas, já tenho vários catálogos de agências de viagens e estou a fazer uma análise cuidada antes de decidir. Um ponto que já está mais que assente – o local escolhido tem que ter praia! Apesar de Santorini ou a Costa Amalfi serem destinos turísticos muito convidativos, algo me leva a pensar que estão um pouco aquém da minha realidade financeira.


A solução é mais que óbvia! No próximo ano tenho que ter um namorado rico (não um rico namorado) que me leve a passear com tudo o que tenho direito – ou seja regime de pensão completa com tratamento SPA Hihih



Vou continuar a analisar cenários e rezar para não acabar na Costa da Caparica :/